28 setembro 2012

As versões originais(e macabras) dos contos de fadas

Vanessahudgens-princesa-aurora-e-zac-efron-pr%25c3%25adcipe-phillip-a-bela-adormecida-600x410_large

Nossas infâncias foram feitas por aquelas histórias de princesas e fadas que nos contavam, não é mesmo? Mas aquelas versões que conhecemos são todas mais "leves" porque as originais, na verdade, eram feitas para aterrorizar as crianças.
Algumas delas são da idade média, então não existia o politicamente correto, contendo assassinato, estupro, incesto, violência e outras coisas horríveis.
Vamos ler?

Chapeuzinho Vermelho
A historia da menina que usa um capuz e capa vermelha ficou famosa mundialmente tornando-se a fábula mais contada de todos os tempos, desde a época medieval, quando a historia surgiu pelos ataques de lobos e supostos lobisomens famintos que sempre rondavam os bosques a procura de alimento. A versão que mais conhecemos, tem como chapeuzinho vermelho, viva no final, escapando com sua avó das garras do lobo, mas em versões diferentes e mais antigas, não existia lobo, ele era uma metáfora assim como a cor da sua roupa para identificar o inicio de uma vida feminina, a passagem de criança para adulta.

No conto, Chapeuzinho Vermelho é enviada pela mãe, para a casa da avó, com objetivo de entregar-lhe uma cesta de guloseimas, mas a avisa para não ir pelo caminho da floresta, pois lá mora um lobisomem muito perigoso.

Teimosa, a garota resolve ir pela floresta, pois é mais perto, e ela chegaria à casa da avó muito mais rápido. Chegando a floresta, Chapeuzinho Vermelho encontra o lobisomem, que a faz perder tempo, e corre em grande velocidade para a casa da avó, chegando lá, ele a devora por partes, deixando o sangue da avó e alguns pedaços juntos para fazer a chapeuzinho vermelho comê-los quando chegasse até a casa.

Chegando lá, a garota bate a porta, e o lobisomem que já estava disfarçado de avó, tranca a porta e começa o show de horror, até que a chapeuzinho janta a sua avó, pois o monstro havia preparado a carne da velha como uma sopa e depois a força se deitar com ele, trazendo assim interpretações sexuais para a história, só que surgem as famosas frases imortais:
—Porque esses olhos tão grandes? Então ela é respondida:
—Ó minha querida, são para te ver melhor
—Porque essas orelhas tão grandes?
—São para te ouvir melhor.
—E porque essa boca tão grande?
—É para te comer!
O lobisomem devora chapeuzinho, mas em versões mais antigas, ela consegue o seduzir com strip-tease, logo após foge, e em uma mais antiga ainda, ela consegue fugir, fingindo que vai defecar, no banheiro que existia fora da casa naquela época, e assim consegue escapar.

bizarro e nojento

Cinderela
Não se sabe muito sobre o conto original da Cinderela, pois o que as pessoas pensavam que o verdadeiro era o conto dos Irmãos Grimm, porém a mais antiga é originaria da China, que assim inspirou Charles Perrault, Irmãos Grimm entre outros, levando também o titulo Italiano ‘A Gata Borralheira’.

Disney adaptou a versão do Francês, e dela surgiu a Cinderela que a grande massa conhece hoje, mas as partes horríveis foram deixadas de fora da versão.
A história começa com a filha de um comerciante rico, que havia perdido a esposa, e ainda muito jovem, casou-se novamente, mas com uma mulher que tinha duas filhas perversas como ela, se tornando madrasta de Cinderela, fizeram da pobre moça uma serviçal.

Muito invejosas, e sabendo que Cinderela era a moça mais bonita do reino, não a deixaram participar de um baile que o príncipe havia anunciado para encontrar sua esposa, dentro todo o tipo de mulher, das mais feias, pobres, altas, magras e gordas, ele iria escolher apenas uma.

Cinderela ficou triste, pois queria ir ao baile, mas as malévolas de sua casa rasgaram seu vestido feito com os retalhos do lixo, e agora ela não poderia ir. Em uma versão antiga, Cinderela nesse momento chorava no sótão enquanto fazia um pacto com as trevas, que um feitiço poderia durar até a meia-noite, mas a historia que conhecemos, ela tem ajuda de uma fada madrinha, que transforma uma abóbora em carruagem e ratos em cavalos etc., mas tem o mesmo aviso, do encanto acabar a meia-noite.

Cinderela chegou à festa como uma magnífica princesa, que não foi conhecida por ninguém, chamando atenção do príncipe que com ela dançou a noite inteira, mas ao badalar da meia-noite, Cinderela teve que sair correndo do palácio, deixando escorregar de seu pé um sapatinho de cristal, que foi encontrado pelo príncipe mais tarde.

O príncipe vai em busca da dama no outro dia, entrando na casa de todas as moças para que provassem o sapato, a dona dele seria a sua futura esposa. Chegando a casa de Cinderela, que havia sido trancada quando as irmãs ouviram a noticia, nas versões modernas, as duas tentam enfiar o pé no sapato, apenas para ficarem decepcionadas por seus pés enormes não caberem no calçado. A história original mostra mais atitude e determinação nas irmãs, elas cortam pedaços dos pés para tentar pôr o sapato de cristal, fatiando partes dos seus dedos e calcanhar.

O final é feliz para Cinderela que prova o sapato, mas a madrasta e suas filhas tem os olhos arrancados e comidos por corvos.

medo

Os três porquinhos
A historia original do conto dos três porquinhos não tem tanta diferença, perde a parte que o lobo sopra as três casas, pois ele faz isso apenas nas duas primeiras, que tais porcos não escapam, viram logo alimento de lobo. Até que ele chega no terceiro e ultimo, tentando seduzir o porco com varias guloseimas, maçãs e até um passeio na feira.

O porco que era muito esperto, disse que não precisava disso, pois não queria incomodar o lobo, chateado, o lobo pensou até que avistou uma escada encostada na parede da casa do porco, e resolveu subir para entrar pela chaminé.

O lobo não pensava no que poderia acontecer, mas quando pulou dentro, caiu em uma panela, que o porco tinha colocado para ferver no fogo, assim, o lobo e os outros dois porquinhos que ainda estavam em seu estômago se tornaram o jantar do porco.

o menos horrível até agora

A Bela e a Fera
Com várias versões, a história da Bela e a Fera tem origem francesa, segue o conto original:
O pai era um homem rico que tinha três filhas, as duas mais velhas se sustentavam de luxo, lindos vestidos, eram egoístas e invejosas enquanto a mais nova era simples e graciosa, era tão bonita que seu nome era Bela. O pai fica pobre, e precisa fazer uma viagem, perguntando as filhas o que elas queriam que ele trouxesse, as duas mais velhas pedem vestidos caros, Bela só pede uma rosa.

Ao voltar da viagem, o pai das moças encontra uma rosa, e a arranca do jardim, mas é confrontado pelo seu dono, uma besta que é chamada Fera. Como punição, ela quer aprisionar o homem por ter furtado a rosa, e ele diz que era um presente para sua filha, e tem a permissão de se despedir dela, mas terá de voltar para ser punido. Ao chegar em casa, conta a historia para Bela que decide ir no lugar do pai, maravilhosamente.

Bela então se torna prisioneira da Fera, mas ele a trata bem, atende as necessidades da moça e toda noite pede para se casar com ela, mas ela recusa, e começa a gostar da besta. Fera então permite que ela visite o seu pai, mas exige que ela esteja de volta em uma semana, ao invés disso, ele iria comer todos.

Ela fica uma semana, mas sonha com a Besta, percebe que a ama e resolve voltar para a sua moradia, até que o encontra, e o beija, nisso, a Fera vira um belo príncipe, e logo se casam. As irmãs foram amaldiçoadas e transformadas em estatuas até que reconheçam os seus defeitos.
Em muitas versões da historia, a Besta nunca é descrita, sua aparência é deixada para ser imaginada pelo leitor, (um ser peludo com chifres e rosto meigo foi implantado pela Disney), no entanto, em uma versão antiga, a Besta é descrita como uma serpente grande, nesta versão, ele explica por que foi amaldiçoado e transformado em uma cobra por uma bruxa.

é até meio parecido, mas não imagino a Fera como uma cobra.

Clique em Leia Mais para ver os outros contos:

Bela adormecida
“Era uma vez, uma rainha que teve uma filha linda, o rei convidou todas as fadas do reino para o batismo, mas infelizmente se esqueceu de uma, a mais velha delas, pois tinha apenas 12 pratos de ouro, sendo treze fadas no total.

Mesmo não sendo convidada, a fada esquecida, já velha e que também era uma bruxa, foi ao batismo, interrompendo a cerimônia com um furacão, jogou uma maldição na criança:
No dia em que completar 16 anos, a sua linda filha espetará o dedo no fuso de uma roca de fiar e morrerá.

E assim, a bruxa desapareceu como fumaça. O rei proibiu a fiação em todo reino, para que assim sua filha pudesse crescer e viver em paz. Mas quando completou 16 anos, a princesa descobriu uma sala secreta, onde uma velha estava a fiar, e curiosa, ela meche na roda de tear e assim, espeta o dedo, com uma pequena farpa de madeira entrando dentro de sua unha.

Chega a parte que foi censurada através dos anos pelo teor sexual, pois adormecida, a bela é estuprada ainda dormindo, por um príncipe que a engravida de gêmeos, depois de nove meses, ainda adormecida, dá a luz aos bebês que a procura de comida, se arrastam para mamar, mas um dos bebês começa a chupar acidentalmente, os dedos da princesa até que suga a lasca de madeira de dentro do dedo da adormecida, e assim se quebra a maldição, e o bebê morre engasgado e a menina acorda.

nem vou comentar, que horror!!!!!!!


Pequena Sereia
O conto que foi popularizado pela Disney é na verdade, uma adaptação infantil com final feliz, do conto original do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen.


No reino subaquático, se passa a historia de uma sereia vive com o seu pai, um rei tritão, sua avó e suas cinco irmãs mais velhas, cada uma um ano mais velha um ano. Na medida em que iriam completando 15 anos, as sereias poderiam subir a superfície.
Caçula, a pequena sereia estava muito curiosa para saber como era a superfície, e chegando sua vez, ela avistou um barco, mas uma tempestade aparece, então, ela consegue salvar um príncipe que lá estava, e o leva inconsciente para a costa, perto de um templo onde o deixa, mas outra jovem o encontra e o salva e ele se apaixona perdidamente.

A sereia pergunta a sua avó a diferença entre humanos, e sereias, tendo como resposta obvia as caudas de peixe, e, além disso, ela explica que a vida dos humanos é muito mais curta, mas quando uma sereia morre se transforma em espuma do mar, já os humanos tem alma eterna, que, mesmo depois de terem morrido, as almas ainda continuam vivas.
A Pequena Sereia deseja uma alma eterna e o amor do príncipe, vai até a Bruxa do Mar, que lhe oferece uma poção, em troca da sua bela voz de sereia. A Bruxa do Mar avisa-a que, uma vez que ela se torne humana, nunca mais poderá voltar ao mar e que ao beber a poção ela irá sentir como se uma espada fosse enfiada no corpo, mas quando se recuperar iria ter um par de pernas capazes de dançar como nenhum outro humano. No entanto, ela iria sentir constantemente como se estivesse a andar em facas afiadíssimas, e os seus pés iriam sangrar terrivelmente. Além disso, ela iria apenas conseguir uma alma se encontrar o beijo do amor verdadeiro e se o príncipe também a amasse e casasse com ela. Se não, na primeira madrugada do casamento do príncipe com outra mulher, a Pequena Sereia morrerá com o coração despedaçado e transformando-se em espuma de mar.
A Pequena Sereia bebe a poção e encontra-se com o príncipe, que se sente atraído pela sua beleza e graça, mesmo sendo muda. Sabendo que o príncipe adora vê-la dançar, ela dança mesmo sentindo a sua dor agonizante. Quando o pai do príncipe o ordena casar com a filha o Rei vizinho, o príncipe diz à Pequena Sereia que não o irá casar-se, pois este está apaixonado pela jovem do templo, acreditando ele que foi esta quem o salvou. Verifica-se mais tarde que a princesa é a jovem do templo, que foi mandada para lá a fim de ser educada. Com isto, o casamento entre os dois é anunciado.
Eles casam-se, deixando a Sereia de coração partido. Ela se desespera, desiste de tudo e acredita que apenas a morte seja sua escapatória, mas antes da madrugada, as suas irmãs aparecem com uma faca de prata que a Bruxa do Mar lhes deu em troca dos seus longos cabelos. Se a Pequena Sereia esfaquear o príncipe com a faca e deixar o sangue dele pingar sob os seus pés, ela iria voltar a ser uma sereia e o seu sofrimento iria acabar.
A Pequena Sereia não tem coragem de matar o príncipe enquanto ele dorme deitado com sua esposa e, ao chegar à madrugada, ela atira-se no mar. O seu corpo transforma-se em espuma, mas em vez de desaparecer, ela sente o calor do sol; ela tinha-se tornado num espírito, uma filha do ar. Os outros espíritos contam-lhe que ela se tornou num devido ao seu esforço e dedicação ao tentar ter uma alma eterna.
ridículo e macabro. Ariel, volta aqui!

Branca de Neve
Imortalizada pela Disney, o conto da Branca de Neve é tradicionalmente do folclore alemão, sendo escrito e adaptado pelos Irmãos Grimm da seguinte maneira:

“Era uma vez, no tempo de inverno, quando os flocos de neve caiam como penas do céu, uma rainha sentou-se numa janela que tinha moldura de ébano negro. Ela estava costurando enquanto olhava para a neve e espetou o dedo com a agulha e três gotas de sangue caíram sobre a neve da janela. O vermelho pareceu tão bonito na neve branca que ela pensou consigo mesma: ’Eu gostaria de ter uma filha branca como a neve, com a boca vermelha como sangue, e os cabelos negros como o ébano’.


Assim nasce a Branca de Neve, como as preces da Rainha sua mãe, que era muito vaidosa e vive se olhando em um espelho, fazendo a famosa pergunta ‘Espelho, espelho meu, existe alguém mais bonita do que eu?’ O espelho respondia que não, até que Branca de neve completou sete anos, o espelho afirmou que existia, e essa pessoa era sua filha.


A rainha passou a odiar Branca de Neve, e queria ela morta urgentemente, e começa a conspirar para que ela morra a deixando sozinha entre outras, até que não consegue causar nenhum acidente, contrata um mercenário, para que mate a menina, e como prova do feito, lhe traga o coração, pulmões e fígado. 


O mercenário não consegue matar Branca de Neve, mandando-a fugir para muito longe, mas para voltar, mata um animal silvestre e leva para a rainha, que os salga e manda os cozinheiros preparar para sua refeição, pois ela acredita que comendo os órgãos da princesa, iria desenvolver características como ela. Logo após comer, ela pergunta ao espelho, se ela era a mulher mais bonita, só que ele responde ‘Branca de Neve’. A rainha fica furiosa.


A Branca encontra a casa dos sete anões, que a acolhem, e avisam que ela não pode deixar ninguém entrar na casa enquanto eles estão fora. O conto da Disney tem foco nos sete anões, mas no original, eles não aparecem com grande predominância. A rainha se disfarça de uma velha senhora, e visita a casa dos anões três vezes, na primeira, amarrando-a com rendas de segurar espartilhos, mas esta é salva pelos sete anões. A terceira visita da rainha é onde ela entrega a tradicional maçã envenenada, que é consumida pela menina, e assim cai no chão.


Todos pensam que a Branca de Neve morreu, e a colocam em um caixão de vidro, até que um príncipe chega, e tenta beijá-la, mas nada adianta, então ele cutuca e a golpeia até que a maçã que esta entalada em sua garganta é cuspida, e assim ela consegue acordar e se casar com o príncipe.


Em outras versões da historia, a rainha muda, sendo uma condessa ou uma madrasta, mas originalmente ela é a mãe biológica da Branca de Neve, que no final tem uma punição macabra, ela é forçada a dançar com um par de sapatos de metal, aquecidos em um forno na brasa. Os sapatos são colocados nos pés da rainha, e dança com tais sapatos de fogo até que caia morta no chão.

Eu tenho esse livro com a história original!!

O Flautista de Hamelin


É um conto adaptado pelos Irmãos Grimm, para descrever um estranhofato que ocorreu na cidade de Hamelin, na Alemanha em 1284.
Hamelin estava infestada de ratos, então ninguém sabia o que fazer, as pessoas tentaram de tudo, mas os ratos só estavam se alastrando mais ainda até que um dia, um forasteiro chegou à cidade, dizendo ser um ‘’caçador de ratos’’.
O homem disse que tinha a solução para que os ratos sumissem da cidade, e as pessoas prometeram um bom pagamento a ele, uma moeda de ouro para cada rato que ele matasse. O homem aceitou o acordo e começou o trabalho. Pegou uma flauta e assoprando, hipnotizou todos os ratos da cidade, atraindo eles com seu som até um rio, e fazendo todos eles se afogar.


Obtendo sucesso em sua missão, as pessoas não conseguiram pagar a divida, fazendo assim que ele se irritasse, e saísse da cidade. Semanas depois, em um domingo de manhã quando toda população estava na igreja, o flautista retornou a cidade tocando sua flauta, hipnotizando todas as crianças de Hamelin, menos três delas que se salvaram para contar o ocorrido.


130 crianças saíram acompanhando o flautista até uma caverna que ficava fora da cidade e elas nunca mais foram vistas. Ninguém soube contar o que ele fez com elas lá dentro, as hipóteses que foram levantadas foram assassinato depois de pedofilia na caverna escura.
As três crianças que restaram na cidade puderam contar o ocorrido, uma delas era cega(não conseguiu ver o caminho), outra surda(não ouvia a flauta) e a ultima usava muletas (não conseguiu acompanhar as outras crianças já próximas a caverna). 


Em uma igreja de Hamelin, ainda existe uma vitral em memória do trágico ocorrido em tempos medievais, tendo o Flautista representado em uma roupa colorida, e as crianças de branco.


que horrível Oo não sabia que era de verdade

Cachinhos Dourados
A historia original passou por muitas mudanças, pois de principio, não havia nenhuma menina com cachinhos dourados, e sim uma velha senhora faminta que estava sem abrigo e havia encontrado uma casa com três pratos e três camas, assim depois de comer a comida, iria dormir, até que os moradores da casa chegavam, eram três ursos e a devoravam.

Como a historia teve varias mudanças, podemos citar as recorrentes, quando a vitima que por vez já foi uma menina com cabelos de prata, é encontrada dormindo, consegue fugir pela janela e corre freneticamente pelo bosque para nunca ser mais vista, só que outras vezes, os ursos conseguem pegá-la, jogam a menina na lareira, afogam ou até fazem ela subir na torre de uma igreja e pular de cima.

A historia que hoje em dia é contada, é de uma menina loira que cansada de andar pela floresta, encontra uma casa, vê que não tem ninguém, e assim invade, observando mingau em três pratos que se encontram sobre a mesa, depois de comer, ela encontra três camas, uma grande, uma media e uma pequena, provando cada uma, tem a pequena como preferida, e dorme profundamente, até que uma família de ursos, que foi substituída pelos três ursos machos originais, chega em casa e vê a linda menina dormindo.

Quando ela acorda, vê a família de ursos, o macho, a fêmea e o pequeno, ela pede desculpas dizendo que não invadirá a casa da família urso outra vez. E vai embora para sempre.

Moral de Cachinhos Dourados: A historia pode parecer incompleta, mas sua lição é diz para as pessoas não se meter onde não são chamadas, pois curiosidade mata.


Estraguei a infância de vocês? Porque a minha está arruinada O.O

Espero que tenham curtido!
xoxo, vickie♥






36 comentários:

  1. Minha infância está arruinada sem nenhuma chance de voltar a ser a mesma *o*
    #Tudomuitohorrível!

    ResponderExcluir
  2. Eu já ouvi falar, quero ler o livro dos contos originais *--*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa, deve ser perfeito '0' você sabe onde vende?

      Excluir
  3. Quando eu era pequena, eu tinha uma caixinha com livrinhos de contos de fadas, e um deles tinha essa história original da Pequena Sereia :)
    eu já tinha ouvido falar mais ou menos nas originais de alguns desses contos, mas nunca tinha me mexido pra procurar por aí hehe'
    Parabéns pelo post!
    Elfa do PhotoScape

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahahha que bom que gostou Izabela! ^^ Bjinhos!

      Excluir
  4. o_O a versão original da Cinderela seria bem mais interessante do que a adaptada pela Disney só seria assustadora a parte da madrasta e das filhas terem seus olhos arrancados e comidos por corvos.

    Kisses sz

    Fanny Dresm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho mó bizarro a historia original da cinderela OO até agradeço à disney por ter adaptado hahahahha
      bjs!

      Excluir
  5. adorei o post! mas eu acho que prefiro as outras versões! HAHAHAHA Adoro conto de fadas! lelusantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu sempre tive curiosidade para saber as versões medievais dos contos, que sinistras, não queria ler não, muito tensas essas historias, cruzes.

    Adolescendo

    ResponderExcluir
  7. Minha infância foi destruída agr kkkkkkkkkkkkkk -q Beijos =*

    http://dreamsofagirl-blog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Nossa destruiu minha infância kkkkk mas sério q tenso...

    ResponderExcluir
  9. Nossa que horror.... hahaha eu quando era pequenina so de ouvir falar em lobos ficava cheia de medo, fará se a minha mae me contasse a história original! Um ótimo post como sempre!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahhaha que bom que gostou carol ^^
      bjs!

      Excluir
  10. Uau, fiquei surpresa na da Chapeuzinho vermelho :(
    s2hay .blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. eta #medo.foi estranho,não imaginava que eram essas as versões originais!mais,nunca fui muito fà DE contos de fadas,então...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha eu sempre fui ^^ gosto bastante hahaha
      bjs!

      Excluir
  12. AMEI AMO HISTORIAS D TERRO GOSTEI NÃO FICOU CHATA QUE NEM A DISNEY MOSTROU
    MAIS FIQUEI APAVORADA FOI COM CHAPEUZINHO VERMELHO NOSSA LOBO ESTRUPADOR o.O

    ResponderExcluir
  13. Caraca valeu em. Acabou com a minha infância, minha irmã pequena tava lendo aqui comigo. E ela tá lá chorando, mas beleza. Gente, eu achei que só as lendas eram pra assustar as crianças, credo haha.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Uma mais estranha que a outra :p kkkkkk

    ResponderExcluir
  15. Uma mais estranha que a outra kkkkkk

    ResponderExcluir
  16. Cara, simplesmente adorei!,fiquei um pouco aterrorizada com a história da Chapéu e da Bela Adormecida, mais msm amei (curto muito filme de terror,então pq ñ curtir essas histórias assim. )Esse era o lado dos meus contos favoritos que eu ñ conhecia . Mandou super bem:).

    ResponderExcluir